O EVANGELHO DA FLOR DE LOTÚS X A REALIDADE DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO






Existe um evangelho sendo pregado hoje que se aproxima muito  da Mitologia grega da flor de lotus, um evangelho de um mundo encantando, sem sofrimentos, sem perseguições, um  evangelho que supera até os contos de fadas, uma vez que nos contos de fadas envolve sofrimentos.
A história da Mitologia é assim: Na Odisseia de Homero, Ulisses e os seus companheiros desembarcam na ilha dos lotófagos. Então são enviados três homens (um arauto e dois companhas) para investigar a ilha. Esses homens começam a fazer o que os nativos faziam: comer o fruto do lotos. Isto fez com que eles se esquecessem de abandonar a ilha. Finalmente, Ulisses conseguiu levar os três homens para o navio e amarrou-os aos seus assentos para que não voltassem à ilha.
Era provocado o chamado “sono pacifico”, dormiam acordados esquecendo se da vida.
Tudo que o diabo quer é que a igreja e os crentes vivam neste estado, se esquecendo de sua missão e o dos perigos desta mesma, por isso ele quer introduzir os homens no evangelho da luxuria, no evangelho encantado, sem perigos ou sofrimentos, alias, é proibido sofrer neste evangelho.

Vamos ver o que Jesus diz sobre a realidade do evangelho verdadeiro
Mt.10.16 “Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e símplices como as pombas.
Acautelai-vos, porém, dos homens; porque eles vos entregarão aos sinédrios, e vos açoitarão nas suas sinagogas;
E sereis até conduzidos à presença dos governadores e dos reis, por causa de mim, para lhes servir de testemunho, a eles e aos gentios.
Nestes textos temos, perseguição, falsidades(acautelai vos), ou seja, Jesus prepara a sua igreja para a realidade.
Vejamos outros textos: Mt.10.21.22 “E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai o filho; e os filhos se levantarão contra os pais, e os matarão.
E odiados de todos sereis, por causa do meu nome: mas, aquele que perseverar até ao fim será salvo.
Lutas e conflitos dentro do lar por causa do evangelho, e não a errada interpretação do texto de Atos 16.31 que todo mundo de sua casa será salvo por que é uma promessa certa, só serão salvos se crerem em Jesus.
João 16.33 “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas, tende bom ânimo, eu venci o mundo. A realidade das aflições, tudo bem que venceremos em Cristo, mais que as aflições virão isso é certeza.

Olha o que diz o Apostolo Paulo sobre Ministério
São ministros de Cristo? (falo como fora de mim) eu ainda mais: em trabalhos, muito mais; em açoites, mais do que eles; em prisões, muito mais; em perigo de morte, muitas vezes.
Cinco vezes recebi dos judeus uma quarentena de açoites, menos um.

Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo;
Em viagens, muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos;
Em trabalhos e fadiga, em vigílias, muitas vezes, em fome e sede, em jejum, muitas vezes, em frio e nudez.
      Além das coisas exteriores, me oprime, cada dia, o cuidado de todas as igrejas.

Tem muita gente comendo o evangelho da flor de lótus e se decepcionando, se machucando por que acreditam que o evangelho é um mundo magico , encantando, mais o Maravilhoso do Evangelho é vencer as provações pela graça de Cristo, poder perdoar seus inimigos( que existirão) e amadurecer com este evangelho.
Não faz muito tempo, um amigo Pastor mais experiente do que eu, me disse que não tinha inimigos, que todos o amavam, e eu lhe disse: cuidado, isso não pode ser verdade, você pode se decepcionar. Depois de alguns meses ele teve um problema na igreja da qual ele pastoreava e para sua surpresa, seus supostos amigos pediram a sua saída, ele ficou confuso, não esperava aquilo, pagou caro com displicência.
O Apostolo Paulo orienta para jamais subestimarmos o diabo nosso inimigo, trazendo a ideia da realidade, para que você e eu não abaixemos a guarda.
O Evangelho de Jesus não é à flor de Lotus. Você pode ser perseguido, traído, ofendido, caluniado, ver pessoas que deveriam ser exemplos pecando, mais acima de tudo estar em uma base forte, Jesus Cristo.

 

A Cura da Mente


A cura da Mente

E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Rm.12.2.

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos, em Cristo Jesus. Fp..4.7

Quando falamos de curas divinas logo nos vem a mente paralíticos e cegos e outras doenças como câncer e etc. Mais existem outras  doenças que também precisam ser curadas e são curadas por nosso Senhor Jesus que não são perceptíveis a olho nu, mais que trazem muito problema nas igrejas, e elas são as doenças mentais.
Um estudo mais detalhado vai mostrar o por que de tanto conflitos nas igrejas entre as pessoas, uma vez que falamos de relacionamentos humanos, a mente é importante.
Veremos alguns destes casos a seguir

·         Transtornos de Personalidade

·         Transtorno de personalidade caracterizado por um desprezo das obrigações sociais e a falta de empatia para com os outros. Há um desvio considerável entre o comportamento desses indivíduos e as normas sociais estabelecidas.
·         O comportamento não é facilmente modificado pelas experiências adversas, inclusive pelas punições. Existe uma baixa tolerância à frustração e um baixo limiar de descarga de sua agressividade, inclusive da violência.
·         Existe uma tendência a culpar os outros ou a fornecer racionalizações plausíveis para explicar um comportamento que o leva a entrar em conflito com a sociedade.
·         Transtorno de personalidade caracterizado pela tendência nítida em agir de modo imprevisível, sem consideração pelas consequências, com humor imprevisível e caprichoso, tendência a acessos de cólera e uma incapacidade de controlar os comportamentos impulsivos, tendência a adotar um comportamento briguento e a entrar em conflito com os outros principalmente quando os atos impulsivos são contrariados ou censurados.
·         O indivíduo apresenta também perturbações da autoimagem, uma sensação crônica de vacuidade, relações interpessoais intensas e instáveis e uma tendência a adotar um comportamento autodestrutivo, compreendendo tentativas de suicídio ou gestos suicidas.

Transtorno da personalidade caracterizado por um retraimento dos contatos sociais, afetivos ou outros, preferindo a fantasia, atividades solitárias e a reserva introspectiva; apresentando uma incapacidade de expressar seus sentimentos e a experimentar prazer.

·         A característica essencial do Transtorno da Personalidade Narcisista é um padrão invasivo de grandiosidade, necessidade de admiração e falta de empatia.
·         Os indivíduos com este transtorno têm um sentimento grandioso de sua própria importância. Eles rotineiramente superestimam suas capacidades e exageram suas realizações, frequentemente parecendo presunçosos ou arrogantes. Eles podem presumir que os outros atribuem o mesmo valor a seus esforços e surpreender-se quando não recebem o louvor que esperam e julgam merecer. Um menosprezo (desvalorização) da contribuição dos outros está frequentemente implícito na apreciação exagerada de suas próprias realizações.
·         A vulnerabilidade da autoestima tornam os indivíduos com Transtorno da Personalidade Narcisista muito sensível a "mágoas", por críticas ou derrotas. Embora possa não demonstrar abertamente, as críticas podem assolar esses indivíduos e levá-los a se sentirem humilhados, degradados e vazios.
·         Sua reação pode ser de desdém, raiva ou contra-ataque afrontoso. Essas experiências frequentemente o levam a um retraimento social ou a uma aparência de humildade que pode mascarar e proteger sua grandiosidade. As relações interpessoais tipicamente estão comprometidas pelos problemas resultantes do sentimento de intitulação, da necessidade de admiração e do relativo desrespeito à sensibilidade alheia.

·         Transtorno da personalidade caracterizado por uma sensibilidade excessiva face às contrariedades, como a recusa de perdoar os insultos, o caráter desconfiado, tendência a distorcer os fatos interpretando as ações imparciais ou amigáveis dos outros como hostis ou de desprezo, suspeitas injustificadas a respeito da fidelidade do parceiro sexual e um sentimento combativo e obstinado a favor de seus próprios direitos.
·         Pode existir uma superavaliação de sua auto importância, havendo frequentemente auto referência excessiva.

Não é só a questão espiritual que tem contribuindo para inimizades, mais pessoas que precisam ser curadas destas enfermidades mentais, e citei estas por que são as mais comuns e que mais contribuem para uma falta de relacionamento sadio.