O que há por traz das Missões


“Quem não ama missões transculturais deve começar a duvidar de sua salvação, ... “Os que não podem suportar a fumaça nunca alcançarão o fogo”. ... levá-lo (o dinheiro) com você mas pode mandá-lo adiante (ao céu) mediante missões”.


O que há por traz das Missões

A Intenção de escrever este artigo não é falar do grande sofrimento de nossos Missionários nos campos de Missões, farei isso em outra oportunidade.
Mas comentarei aqui de muitos que se tem se aproveitado desta tão nobre Obra para fins escusos de enriquecimento Ilícito, mostrar aparência de piedade, manter se em cargos e etc.
Muitos dos recursos arrecadados em prol dos missionários se quer chegam em suas mãos, e quando o Missionário grita por socorro ele ouve o seguinte argumento “ Missões é Sofrimento”. 
Concordo que Missões é sofrimento, que muitos Missionários do passado passaram necessidades com suas famílias, fome, falta de roupa, dentes apodrecendo na boca, família e filhos precisando de médico e alguns morrendo por falta destes. No entanto vale salientar, que isto não é uma regra a ser seguida, a Bíblia diz que aquele que pode fazer o bem e não o faz comete pecado. O Apóstolo Paulo ficou muito agradecido a Igreja de Filipenses que lhe mandou uma oferta generosa pelas mãos de Epafrodito. Para mim um Missionário deveria ser mais bem tratado pela Igreja do que um Pastor, pois em uma grande empresa, toda vez que algum e é deslocado de um lugar para o  outro por lei ele tem que ganhar mais para compensar a ausência da família e o transtorno da mudança. Algumas Igrejas no Brasil chegam a dar uma casa para o Missionário e alguns conseguem terminar seus dias em paz ensinando jovens Missionários. Não quero dizer que não vai haver sofrimento, sim, mais o sofrimento por pregar o nome de Jesus, ser perseguido por isso. Alguém vai dizer que os nossos Missionários passaram por isso e deu certo, mais não é uma regra a ser seguida, estamos hoje nos pais com a sexta maior economia do mundo, não estamos mais no passado, estamos no século XXI, à igreja de hoje tem mais recurso é só saber como administrar isso. O missionário sabe que pode morrer por amor do nome de Jesus, ele é consciente disso, mais isto não isenta a nossa culpa.
Se temos poucos recursos, então vamos administrar isso de uma maneira que enviemos poucos Missionários bem cuidados pela igreja, para que se preocupem em apenas pregar o evangelho. Os Missionários têm filhos, família, e enquanto nós pastores temos planos Médicos, INSS, Férias e digo que merecidas, os Missionários tem a incerteza ( Jesus não esta contando quantos Missionários uma igreja envia, mais sim de quantos ela cuida)

Não tenho duvida que toda vez que a palavra missões é mencionada ela tem um poder de convencer por si só. Não hesitamos de ajudar uma obra Missionária, e nestes últimos dias parece que virou uma febre, e fico triste quando Pastores não fazem o mínimo por isso, mais a pergunta que faço é se este calor tem chegado aos campos Missionários.

Alguns aproveitadores desta nobre bandeira a usam por motivos escusos, e é isto que mais me tem incomodado.
Na minha visão uma Igreja não deveria ter um departamento de Missões ela deveria ser Missões em toda a sua essência, a ideia de departamentos da uma ideia de secundário, pelo menos para mim.

Os missionários  estão no campo representando o Senhor Jesus e sua Igreja, e alguns missionários pregando um Cristo maravilhoso estão no Campo pedindo esmolas essa é que é a verdade.
Se alguém ler bem a carta de Paulo aos Filipenses vai ver bem se ele gostou da ajuda ou não.

 Os nossos Missionários não podem ficar dependendo de Cultos Missionários, Congressos e acredito que isso é valido, mais isto deveria ser um extra e não a cerne da questão.

Que enviemos um ou dois, mais com dignidade. Nós de fato somos colaboradores de outros irmãos na pregação do evangelho, a responsabilidade não é só nossa, outras igrejas também estão pregando o evangelho, então de nada adianta um desespero para ganhar o Brasil, quando estamos perdendo o que temos de mais valioso, que são os nossos Missionários e a valorização dos mesmos.

O Apóstolo Tiago diz que quando entrarmos em uma casa e a família ali estiver passando necessidade devemos ajudar e depois pregar, mais muitas vezes, o missionário se junta a eles numa luta pela vida.
Eu tenho me esforçado para de alguma forma ajudar os Missionários, e desde que a Igreja na qual Pastoreio começou a entender isso, temos recebido muita bênçãos de Deus. 

Pastores ,acordem, vamos ajudar nossos Missionários. Imagine o Missionário como seu filho(a) no Campo de Missões, e duvido muito que você gostaria que eles estivessem passando fome.
Quantos chefes de missões estão no bem bom da vida se aproveitando da bondade das pessoas para ofertar em missões, e digo que até merecem desde que os missionários sejam tradados iguais.

Este é o desejo de meu coração. “Dignidade aos Missionários”

                    

O enxerto do Zambujeiro na Oliveira


O enxerto do Zambujeiro na Oliveira
Textos: Mt.15.24 “ Eu não fui enviado senão as ovelhas perdidas da casa de Israel”;João 1. 11” Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.
Introdução: Muitos Cristãos não tem se atentado para o valor inestimável da Salvação. Me faz lembrar de uma história de um homem  rico que estava de passagem na África, e viu um homem caído com muita fome pedindo o que comer e resolver lhe dar seu relógio de ouro caríssimo, e foi surpreendido pela mensagem do homem que disse: “ O que eu faço com isso, isto não me tem serventia nenhuma”. Assim muitos não tem valorizado a Salvação e trocariam ela por qualquer outra coisa por não saberem da dimensão que é ser salvo em Jesus Cristo.
Uma vez que nós não merecíamos tão grande salvação, precisamos valoriza la.
Nós éramos o Zambujeiro bravo
 Rm.11.17-22. E, se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado em lugar deles, e feito participante da raiz e da seiva da oliveira,
Não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti. Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, 
O que é um Zambujeiro?
O zambujeiro da mesma família da oliveira, popularmente conhecido como:"oliveira-da-rocha" ou "oliveira-braba", é silvestre, muito comum e mede até 2,5m.
O zambujeiro na oliveira
A enxertia tem por finalidade converter uma árvore noutra, transformando a copa. Pode ser utilizada para rejuvenescer plantas envelhecidas ou renovar plantas que dão fruto sem valor. Se houver o enxerto de limão doce em um pé de limão azedo, do enxerto para baixo a árvore dará limão azedo para cima limão doce. É assim que funcionam naturalmente os enxertos.

Procurei em diversas fontes( não poucas) sobre enxertia de zambujeiros em oliveiras. Tudo que encontrei foi que há incompatibilidade para este tipo de enxerto, visto que, a planta boa (oliveira verde) receberia a "braba"(zambujeiro) e perderia sua qualidade: passaria em sua copa a produzir oliveiras "brabas" e do enxerto para baixo: oliveiras puras. Seria uma perda.

Pensei: Ah Senhor, e agora como se explica esse enxerto citado por Paulo? Será que ele não entendia de enxertos? Não, o Senhor não o deixaria escrever sobre algo sem sentido. Voltei a pesquisar e encontrei
um artigo muito bom. Nele o autor descreve o enxerto como :"contrário a natureza" tal qual citou Paulo.

"Porque, se tu foste cortado do natural zambujeiro E CONTRA A NATUREZA, enxertado na boa oliveira" Rm 11:24.
Fomos enxertados contrario a natureza humana, glória as Deus!
As profecias Bíblicas do enxerto e por que Israel rejeitou a promessa?

Is.65.1. FUI buscado dos que não perguntavam por mim; fui achado daqueles que me não buscavam: a um povo que se não chamava do meu nome, eu disse: Eis-me aqui.
Rm. 9.25 “Como também diz em Oséas: Chamarei meu povo ao que não era meu povo; e amada à que não era amada.
Rm.10.19.20 “Mas digo: Porventura Israel não o soube? Primeiramente diz Moisés: Eu vos meterei em ciúmes com aqueles que não são povo, com gente insensata vos provocarei à ira.
E Isaías ousadamente diz: Fui achado pelos que me não buscavam, fui manifestado aos que por mim não perguntavam.
I Pedro 2.10 “Vós, que em outro tempo não éreis povo, mas agora sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas agora alcançastes misericórdia. A boa conduta no meio dos pagãos.
Rm.  9.31-33. .Mas Israel, que buscava a lei da justiça, não chegou à lei da justiça.Porquê? Porque não foi pela fé, mas como que pelas obras da lei; tropeçaram na pedra de tropeço;
Como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço, e uma rocha de escândalo; e todo aquele que crer nela não será confundido.
Rm. 11.7-12 “Pois quê? O que Israel buscava não o alcançou; mas os eleitos o alcançaram, e os outros foram endurecidos.
Como está escrito: Deus lhes deu espírito de profundo sono, olhos para não verem, e ouvidos para não ouvirem, até ao dia de hoje.
E David diz: Torne-se-lhes a sua mesa em laço, e em armadilha, e em tropeço, por sua retribuição;
Escureçam-se-lhes os olhos, para não verem, e encurvem-se lhes continuamente as costas.
Digo, pois: Porventura tropeçaram para que caíssem? De modo nenhum, mas, pela sua queda, veio a salvação aos gentios, para os incitar à emulação.
E, se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude!
,
Uma vez enxertados somos filhos de Deus
 João.1.12.13. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;
Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus. Is.56.5; Rm.8.15; Gl.3.26; II Pedro 1.4
Conclusão:
Por Razões humanas nunca este enxerto ficaria perfeito, mais com Jesus é possível , por que ele é a oliveira verdadeira, aleluia!
No entanto segue amados a admoestação de Paulo:” Não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti. Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram.

I de João 3.1.2. VEDE quão grande amor nos tem concedido o Pai; que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo nos não conhece; porque o não conhece a ele.

Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque, assim como é, o veremos.