A Igreja e o Circo


Bom é  claro que não  pretendo fazer comparação com a noiva do cordeiro, mas como as instituições tem se comportado principalmente  no Brasil.

"Respetival Público",  frases que abriam o espetáculo da noite com várias apresentações e hoje não  é  muito diferente das maiorias das igrejas.  Fato  que funciona, sempre funcionou,  é  só  olhar na história o famoso pão  e circo usado pelo Império Romano para acalmar escravos, bárbaros e a classe pobre e miserável.  No espetáculo tudo é  esquecido e a vida volta a rotina.
Temos megas  cultos,  luzes, gritos, euforia, êxtase, mas pouca bíblia ou quase nada e pouca mudança de vida.
Na semana crentes raquiticos,  oram pouco,  com uma vida amarrada na escravidão de muitas coisas que não se conseguem se libertar.  Os espetáculos funcionam,  o show encanta esta geração de crentes, mas deixa angustiado crentes que estão famintos pela palavra.  Oras, Amós  profetizou sobre o dia do juízo dizendo: 11. “Eis que estão chegando os dias”, previne o SENHOR, Adonai, “em que mandarei a fome sobre toda esta terra; não simplesmente a fome por comida, nem a sede de água; mas a fome e a sede de ouvir e se alimentar da Palavra do SENHOR. (Amós, 8).  Parece que este tempo ja chegou (embora o enfoque de Amós era escatológico para Israel ).  As igrejas se degladiam pra ver  quem oferece o melhor,  e Deus ja deu o maior de todos os espetaculos,  a Cruz,  espetáculo forte único e suficiente. 
Os crentes gostam, ficam alucinados, nossa que culto Power,  e enquanto isso atrás fãs cortinas missionários passando fome, gemendo.
O pior não  é  só  isso,  sãos que trabalham no picadeiro, montam palco e desmontam palco achandoque isso é  obra de Deus.  Meu Deus, quando vão  enxergam que isso é  só  palha......
Pr  Aniel Cruz 

Comentários